26 de outubro de 2009

Dubailand

The construction of Dubai is being completed largely by illegal immigrant workers. A hidden army of exploited immigrant workers are building Dubai's skyscrapers.


















They are brought by bus into the city each day from their camps.


















Visitors to the city are largely oblivious to the presence of the exploited workers, who build the hotels and shopping centres. Many of the workers put in 18 hour workdays.


















Located outside the city, the camps are hidden from tourists. But on the outskirts of Abu Dhabi, turn right before the Zaha Hadid bridge and you are in the ghetto-like Mousafah where the workers dwell.


















A typical meal consists of a few chillies, an onion and three tomatoes, fried with spices and eaten with a piece of bread.


















In certain areas up to 20 men share a room. UN agencies estimate that there are up to 300,000 illegal workers in the Emirates.






















fotos por Ghaith Abdul-Ahad

25 de outubro de 2009

mensagem olímpica

quando o telefone tocou no meio da noite Sérgio Cabral pensou que ainda estava sonhando. A sexta-feira foi de muita festa, ele tinha acabado de dormir mas resolveu atender assim mesmo.

- Cabralzinho, é o seu xará, Sérgio Bernardes. Você não imagina a festa aqui no céu com a escolha do Rio pra sediar as olimpíadas. Vinícius ta cantando até agora, Tom já escreveu várias músicas e disse que vai psicografar aí pra baixo. Até o JK e o Lacerda estavam se abraçando mais cedo. Você sabe, o Lacerda nunca perdoou o JK por tê-lo passado pra trás várias vezes mas o que ele realmente nunca aceitou foi o governo ter se mudado pro planalto central e ter deixado o Rio esvaziado. Agora a olimpíada devolve ao Rio seu lugar de destaque. Você não deve ter percebido Cabralzinho mas tem muito paulista de sorriso amarelo hoje. Aqui do lado o Ulisses, o Covas e o Montoro estão sem entender o sucesso do Lula.

-Olha Cabralzinho, a gente aqui em cima não se cansa de comemorar o nó que o Lula deu em todo mundo. Se já não bastasse botar as asinhas de fora lá em Honduras, "o cara" me arrasta o Obama para Copenhagen só pra ganhar dele, dos japoneses e dos reis da Espanha. O Nelson Rodrigues (que como eu também te carregou no colo) me disse que só em 58 viu um momento assim. A copa, as olimpíadas e esse tal de grau de investimento enterram de vez o complexo de vira-lata.

- Agora quando acabar a ressaca Cabralzinho, aproveita o que lhe resta de mandato e a alegria do povo e faz a coisa certa: concurso público pra todas as obras do Rio 2016. Dá tempo, mas tem que começar no seu mandato. Esse prefeito ai sei não, não me parece muito fã de concorrência pública, nem o Nuzman. Só você pode fazer isso Cabralzinho. Conversa com a Dilma e anuncia que todas as obras vão ser baseadas em concurso. Acerta isso com ela, vocês vão ter de trabalhar junto nisso. Enterre de vez as suspeitas levantadas em torno do Panamericano que vão se repetindo igualzinho na copa. O Bohigas fez isso em Barcelona e deu super certo, os coreanos também em Seoul. Assim você pega os projetos que vão servir melhor à cidade depois das olimpíadas. A inserção deles na malha urbana é fundamental. O Dr. Lúcio tá aqui todo feliz que a Barra vai ganhar densidade e quem sabe até transporte público decente.

-Depois de escolhidas as melhores propostas a turma de consultores vem e acerta os detalhes de programa. Isso evita que gente que não entende nada da cidade venha a fazer obras importantíssimas que vão ficar lá por décadas (arquitetura não se desmonta Cabralzinho, apesar de todos os meus esforços de uma vida nesse sentido). E evita também que os amigos dos governadores façam os projetos como está acontecendo com os estádios para a copa.

-Mas faz isso rápido Cabralzinho porque ano que vem tem eleição e com o Fluminense e o Botafogo na segunda divisão a turma vai estar preocupada com outras coisas....

por Parede de Meia

22 de outubro de 2009

Eduardo Afonso Reidy

























Filme sobre a trajetória de Reidy e sua contribuição para a construção da paisagem urbana do Rio de Janeiro sob a perspectiva de uma utopia com capacidade de ação no mundo real.

Mostra Internacional de Cinema.
28/10 - quarta
Espaço Unibanco Artplex 1, às 21h30, com debate após a sessão
30/10 - sexta
Matilha Cultural, às 16h
01/11 - domingo
Espaço Unibanco Artplex 5, às 20h50

21 de outubro de 2009

paleta






















Muito útil para os arquitetos!
Paleta de cores para qualquer imagem. 

8 de outubro de 2009

jardim suspenso da babilônia



































Cidade desenhada pelos habitantes.

Di Cavalcanti


















O projeto XMoradias das meninas do Grão Imagem, deixou escapar essa curiosidade.

1 de outubro de 2009